الكرنك

( Carnaque )

Templo de Carnaque (Karnak), ou simplesmente Carnaque, é um templo dedicado ao deus Amom-Rá. Seu nome "Karnak" deriva do árabe: خورنق, "Khurnaq" - "aldeia fortificada" . Tem esse nome devido a uma aldeia vizinha chamada Carnaque, mas no tempo dos antigos faraós a aldeia era conhecida como Ipete-sute ("o melhor de todos os lugares").

Compreende uma vasta mistura de templos decadentes, pilares , capelas e outros edifícios perto de Luxor, Egito. A construção do complexo começou durante o reinado de Sesóstris I (r. 1971–1926 a.C.) no Reino Médio (2000–1700) e continuou no Reino Ptolomaico (305–30 a.C.), embora a maioria dos edifícios existentes datam do Novo Reino. A área ao redor de Carnaque era a antiga Ipete-isute e o principal local de culto da 18ª Tríade Dinástica Tebana, com o deus Ámon como divindade maior. Faz parte da monumental cidade de Tebas e em 1979 foi inscrita na List...Ler mais

Templo de Carnaque (Karnak), ou simplesmente Carnaque, é um templo dedicado ao deus Amom-Rá. Seu nome "Karnak" deriva do árabe: خورنق, "Khurnaq" - "aldeia fortificada" . Tem esse nome devido a uma aldeia vizinha chamada Carnaque, mas no tempo dos antigos faraós a aldeia era conhecida como Ipete-sute ("o melhor de todos os lugares").

Compreende uma vasta mistura de templos decadentes, pilares , capelas e outros edifícios perto de Luxor, Egito. A construção do complexo começou durante o reinado de Sesóstris I (r. 1971–1926 a.C.) no Reino Médio (2000–1700) e continuou no Reino Ptolomaico (305–30 a.C.), embora a maioria dos edifícios existentes datam do Novo Reino. A área ao redor de Carnaque era a antiga Ipete-isute e o principal local de culto da 18ª Tríade Dinástica Tebana, com o deus Ámon como divindade maior. Faz parte da monumental cidade de Tebas e em 1979 foi inscrita na Lista do Património Mundial da UNESCO juntamente com o resto da cidade. O complexo de Carnaque dá nome à vila moderna próxima e parcialmente cercada de Carnaque, a 2,5 quilômetros ao norte de Luxor.

Localizado no extremo norte da cidade de Luxor, o Templo de Carnaque possui três áreas sagradas principais que honram três deuses: Montu, um antigo deus guerreiro local; Amon, o principal deus de Tebas; e a deusa Mut, esposa de Amon. Amon, Mut e seu filho, Quespisiquis, eram membros da família sagrada conhecida como Tríade Tebana. A construção do Templo de Carnaque começou no Império Médio e foi concluída durante o Império Novo, cerca de 1.600 anos depois. Cada rei sucessivo desta era ia adicionando um pouco de construções ao templo, que cobre dois hectares (cinco acres) de terra. É um local complicado com quatro pátios, dez pilares, um lago sagrado e muitos edifícios.

Uma avenida de esfinges com cabeças de carneiros de chifres encaracolados leva à entrada do primeiro pilone. As esfinges representam uma forma do deus sol, Amon-Rá . Entre suas patas está uma pequena figura de Ramsés II, que venceu a famosa Batalha de Cades contra os hititas na Síria (1274 aC).

Seu nome designa o templo principal destinado ao deus, como também tudo o que permanece do enorme complexo de santuários e outros edifícios, resultado de mais de dois mil anos de construções e acrescentos. Este complexo abrange uma área de 1,5 x 0,8 . Existiam várias avenidas que faziam a ligação entre o Templo de Carnaque, o Templo de Mut (esposa de Amom) e o Templo de Luxor. Além disso, não muito longe, fica o templo de Montu, sendo que o de Quespisiquis (um dos templos mais bem conservados do Egito) está dentro do próprio complexo.

Fotografias por:
Gary Todd from Xinzheng, China - CC0
Statistics: Position
7065
Statistics: Rank
9189

Adicionar novo comentário

CAPTCHA
Segurança
174935268Clique/toque nesta sequência: 1479
Esta questão é para testar se você é um visitante humano ou não a fim de prevenir submissões automáticas de spam.

Google street view

Onde você pode dormir perto Carnaque ?

Booking.com
572.311 visitas no total, 9.238 Pontos de interesse, 405 Destinos, 53 visitas hoje.